Cinomose: o maior perigo deste inverno

Este inverno está sendo realmente frio, muito frio. Com temperaturas baixíssimas como estas, existe uma partícula que faz a festa: o vírus da cinomose. Embora o vírus da cinomose não seja tão resistente a variações de temperaturas e a temperaturas muito baixas, há um fator que faz muita diferença no inverno – a imunodepressão dos cães de rua.

Infelizmente os cães de rua muitas vezes não tem onde e como se proteger, fazendo com que fiquem expostos à friagem e assim diminuindo sua imunidade. Consequentemente vírus, como o da cinomose, e bactérias como a causadora da tosse dos canis, a Bordetella bronchiseptica, se aproveitam para disseminar nestes organismos.

Os principais afetados são os cãezinhos de rua, mas aqueles que vivem junto com a gente também podem sofrer com a disseminação destas doenças, principalmente da cinomose, que é altamente infecciosa e transmissível.

Por isso, repetimos sempre que a prevenção é sempre o melhor remédio. A cinomose é uma doença muito, mas muito difícil de ser tratada, e com um simples esquema de vacinação você poderá dormir tranquilo de que seu amigo estará protegido contra a doença.

Se o esquema de vacinação dos seus pets está atrasado, procure o quanto antes um médico veterinário. Seu amigo irá lhe agradecer para sempre!

Posts recomendados