Picadas de animais, o que fazer?

Volta e meia nós encontramos nossos pets com algumas “bolinhas” pelo corpo, que podem ser picadas de insetos. Dependendo do inseto, elas podem sumir de um dia por outro. Porém, se for um animal peçonhento a situação pode mudar de figura, principalmente em animais que vivem fora de casa, com acesso a gramados, matos ou quintal com frestas.

Sempre que você encontrar uma picada, é interessante tentar identificar qual animal o picou. Porém, se você não o encontrar, não se preocupe com isso e leve-o quanto antes a um médico veterinário. Tentar sugar ou realizar cortes para a “retirada” do veneno não deverá ser realizado, e apenas a lavagem com sabão e água em abundância é indicada.

Dependendo do inseto que picou, do local e da quantidade de veneno injetado a resposta do organismo pode ser diferente:

  • Pulgas: o principal sinal de alergia contra pulgas é a coceira. Seu pet irá se coçar muito e poderá apresentar diversas bolinhas vermelhas, por todo o corpo, mesmo que tenha sido picado poucas vezes. Nós temos um artigo muito interessante que pode te ajudar a acabar com as pulgas!
  • Pernilongos: embora possa apresentar coceiras, elas são menos intensas que as picadas de pulgas e podem deixar a pele vermelha e irritada no local da picada. Já existem repelentes próprios a utilização em cães e gatos.
  • Abelhas: independente da espécie, as picadas de abelha costumam ser extremamente doloridas. A região fica muito sensível e inchada, podendo desencadear coceiras pelo corpo. A principal preocupação é a resposta alérgica desencadeada pelo organismo, que pode edema de glote e impedir que o pet respire. Nesses casos a calma é muito importante. Procure manter seu amigo em um local muito ventilado e leve-o quanto antes ao médico veterinário.
  • Aranhas e escorpiões: existem várias espécies que podem ser perigosas para os animais de estimação, principalmente porque alguns pets tendem a querer “caçar” estes aracnídeos, favorecendo ainda mais acidentes perigosos. A aranha-marrom, por exemplo, é muito comum em Curitiba e sua picada pode passar até mesmo despercebida, principalmente por não causar dor no momento da picada. Porém, alguns dias depois pode apresentar necrose no local e disfunções nos graves nos órgãos. Já a aranha armadeira, por ser muito agressiva, sua picada tende a doer muito e também pode causar disfunções orgânicas. Todo cuidado é pouco!
  • Cobras: muito incomum na região urbana, mas pode acontecer na região ou que tenha vegetação em volta. O local pode apresentar inchaço e vermelhidão e, dependendo do veneno, também pode causar óbito em pouco tempo.

Independente do inseto ou animal que picou, leve o seu amigo o quanto antes ao médico veterinário. Em picadas de cobras pode ser necessária a utilização de soro antiofídico e, no caso das aranhas, a fluidoterapia é essencial. Porém, em todos os casos quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances de resposta e cura do paciente acometido!

Posts recentes